30 julho 2010

COLORIR...



Pra viver, colorir é preciso
E pra colorir tem que ter coração
Tem que ter a alma leve, transparente
E saber escolher o tom

Há quem prefira os rabiscos sem graça
De uma vida em tons pastéis
Sem vibração, sem luz
Sem magia, nem frescor

Sempre soube colorir
Aliás, eu sou a própria cor
Cor daquilo que eu sinto, pressinto
Toco, cheiro, vejo e desejo azul

Pinto de vermelho
Tudo que me remeta ao amor
Sem vergonha e com orgulho
Do sentimento que é meu

Sou talvez a aquarela
Das asas de um beija-flor
Que cruzou o arco-íris
Dos olhos de quem me olhou



Nenhum comentário: